11.12.07

Titulares

Por ocasião do concurso de profs titulares, todo o pessoal lá na escola foi contra, esbravejou, ameaçou de tudo um pouco, desde não concorrer até metê-los todos em tribunal. Quando os resultados sairam, fomo-nos todos aquietando, rendidos à lei do mais forte. Eu própria reclamei pelas vias legais (que ainda não obtiveram resposta) e tive que me submeter.
No entanto, uma das nossas colegas de Línguas não fez assim. Foi a única que cumpriu o que prometera e meteu o caso em tribunal. Há dias, todo o pessoal da lista das Línguas em que ela mesma estava colocada começou a receber uns postalinhos do tribunal.
Foi o escândalo: que ela era má colega, que tinha posto os restantes em maus lençóis, "que vamos agora fazer ao tribunal", etc.
Ainda alvitrei que ela fez o que lhe era de direito, o que provavelmente todos deveríamos ter feito, e que o incómodo causado aos colegas não era certamente intenção dela , nem sequer talvez ela contasse com isso.
Não adiantou muito a minha opinião: os ânimos arrefeceram, de facto e há agora uma campânula de gelo em volta da pobre E.

3 comentários:

Alecrim disse...

Aquece-a tu com a tua solidariedade e bom senso, e ela agradecer-to-á seguramente.

Eu quero disse...

Para criticar estão todos prontos, mas para ajudar nem todos.

É lamentável que assim seja.

Rute CS disse...

Típico da forma de estar portuguesa: critica-se muito, principalmente por trás, e poucos reclamam frontalmente ou pelas vias oficiais. Herança dos anos de ditadura, na minha opinião.