30.8.05

Hoje

Se fosse vivo, faria 97 anos. Dizem que me parecia com ele. Não sei, mas revejo-me em alguns dos seus gestos e, cada vez mais, atitudes. À medida que foi envelhecendo, foi desenvolvendo uma aceitação e desculpabilização dos outros, que na altura não me agradavam nada. Tolices da minha juventude! Agora, dou-lhe toda a razão!
Era meu pai. E a falta que me faz!
Quando a minha mãe partiu, mandou pôr na sua campa esta frase, que agora lhe dedico:
"Até logo com Jesus".

3 comentários:

Vilma disse...

:) Um abraço

Paula disse...

É bom saber que o nosso pai estará connosco na eternidade... eu ainda não tenho esse privilégio...

Rute CS disse...

Tb me lembrei no dia e as saudades continuam...