13.3.08

Avaliações

Estou a falar da dos alunos.
O que mais me custa neste processo é ser acusada de injustiça, já que me esforço ao máximo para ser justa. As minhas classificações são milimetricamente calculadas no Excel, rigorosamente conforme os parâmetros adoptados para a disciplina na escola.
Há sempre uma boa dose de subjectividade, à qual eu fugiria, se pudesse.
Admito que qualquer aluno proponha uma classificação diferente, se for capaz de a explicar. E frequentemente acabo por concordar com ele/a, sobretudo porque, por exemplo, entre um 11 e um 12 num dos parâmetros, não há uma enorme diferença.
Não posso admitir é que no meio desta negociação uma aluna seja malcriada comigo. E foi o que me aconteceu hoje, ao ponto de ter que a expulsar da aula.
Isto já não me acontecia há um bom tempo. As minhas turmas são, em geral, cordatas.
E fiquei de rastos.

4 comentários:

Nostálgica disse...

Já assisti a situações dessas também.., E estou sempre do lado dos professores. Educação e e respeito acima de tudo.

um bjnho.

Portucale disse...

Um dia essa aluna vai recordar-se que houve alguém que lhe deu atenção e que tentou mostrar que na vida há limites.
Força Avozinha, bjs!

Margarida disse...

Avózinha!
Não desista nem fique de rastos, porque fez o que tinha de fazer, e deixe que lhe diga que estão a fazer falta nas nossas escolas e nas famílias AVÓZINHAS como a senhora, capazes de mostrar as balizas às nossas crianças que crescem sem elas e é díficil eceitá-las.
Os professores não podem ter medo, estou sempre do vosso lado.
bom fim de semana
bjs da avó guida

BC disse...

Todos nós nos confrontamos, muitas vezes na vida,com situações desse
tipo, o que é inadmissível e nos deixa completamente em baixo de forma, mas infelizmente hoje em dia
é com o que nós mais nos defrontamos
Educação a menos..
Fique bem
BC