6.10.08

Independentemente


das nossas opções políticas, de esquerda ou de direita, ou de simpatia democrática ou republicana, o que nos incomoda na senhora Palin é o seu desafio às nossas convicções e atitudes em relação ao aborto. E isto duplamente, já que não abortou o seu filho com trissomia 21, nem levou a abortar a sua filha adolescente, mãe solteira.

3 comentários:

Carla Isabel disse...

são convicções que admiro muito!
...a começar por aí é uma mulher e pêras!

Anónimo disse...

e assim sendo defensora da vida não te parece estranho que seja tão apologista de guerra, proposta que fez logo no ínicio da campanha, que mata os filhos dos outros sem nenhuma consideração?
um abraço Cila

Susana disse...

Não fale por todos. Não tenho qualquer problema com a sua posição face ao aborto. Já com a estupidez, a conversa é outra.