30.4.07

Vida

Entrou em vigor na semana passada a lei que legaliza o aborto em Portugal.
A partir de agora, as nossas mães passam a ter, por força da lei, o poder supremo de decisão sobre a continuação das nossas vidas, no seu início.
Será que os nossos filhos virão a ter o poder de decisão sobre o final das nossas vidas?

4 comentários:

Vilma disse...

Já se esteve mais longe disso..

Adriana disse...

Xii... esperemos bem que não, pois se há filhos que, com esse poder, tornariam os pais eternos, outros há que os despachavam em três tempos.

Rute CS disse...

Pena é que quem viu o direito à vida ser-lhe tirado não possa decidir daí a umas décadas pôr fim à vida de quem não o deixou viver. Assim, sim, seria justo.

Daniela Mann disse...

Que horror!