12.8.08

De Religiones

Comentava há dias com um amigo que o cristianismo é uma religião muito pouco politicamente correcta e difícil de ser apresentada como conveniente a este pessoal de hoje, em que todas as religiões são boas, "cada um tem a sua", vão todas dar ao mesmo, ou, pelo menos, têm todas a mesma intenção de base.
(Não é novidade nenhuma, isso até já era moda no séc. XVIII... ver "Nathan der Weise" de Lessing).
Mas o cristianismo apresenta Cristo como o único caminho e sem Ele não há salvação. E está tudo dito.
Os amigos ficam desconfortáveis e nós quase que queremos pedir-lhes desculpa...
Mas, pensando bem, se Deus é um Ser Criador e infinitamente Superior, não é normal que seja Ele a ditar as regras? E por que motivo é que as regras hão-de ter que agradar ao pessoal?

2 comentários:

Daniela Mann disse...

Nem mais!

Lyra disse...

Porque o pessoal curtia bué que as regras agradassem...
;)

(Estou a brincar, claro. A falar a sério, as regras não têm que agradar, claro. Mas às vezes há sub-regras que não são d'Ele)