5.6.05

Hoje eu queria ser médica

Acabo de ver no Canal Odisseia uma reportagem sobre as crianças na Ucrânia e na Bielorrússia que foram e estão a ser afectadas pelas consequências de Chernobyl. Horrível. Mas, por outro lado, uma equipa de médicos americanos foi lá e efectuou uma série de operações não possíveis aos médicos e hospitais locais. Uma mãe agarrava-se a um dos médicos, em lágrimas de gratidão pela operação ao coração acabada de ser realizada na filha de 14 anos. Na América, uma operação banal. Na Bielorrússia, um milagre.
É por isso que hoje eu queria ser médica e ir a correr para lá.

2 comentários:

JOINCANTO disse...

Comovente...

entre-aspas disse...

A ciência, que devia ter por fim o bem da humanidade, infelizmente concorre na obra de destruição...
Paradoxos da "sociedade moderna"