4.3.06

Políticas da educação

O governo vai apostar mais na formação profissionalizante nas escolas secundárias, já que, afirma o secretário de Estado da Educação, Valter Lemos, "a maioria dos jovens que abandona o ensino secundário fá-lo por não encontrar resposta nas actuais vias de formação de carácter mais tradicional".
Acho bem a aposta.
Mas, permita-me, senhor secretário, que discorde das razões invocadas.
A maioria dos jovens abandona o ensino secundário porque não traz formação suficiente do básico para aguentar as novas exigências. Raramente tenho visto um aluno abandonar, sem que seja por não conseguir ter positiva a uma série de disciplinas, entre elas a minha, Inglês.
E isso não vai mudar, enquanto não for maior a exigência a nível do Básico nas disciplinas de seguimento, por exemplo a Matemática e as línguas.
Quando nos chegam alunos ao 10º ano que nunca tiveram sucesso a Inglês, pouco mais nos resta do que prepararmo-nos para os ver abandonar a escola sem completar o 12º ano, mais tarde ou mais cedo. Nós bem fazemos revisões gerais, bem nos viramos do avesso, mas é muito muito difícil.
Claro, senhor secretário, podem continuar com a medida que têm vindo a usar: acabam com os exames; em vez de exigir que se façam todas as disciplinas no secundário podem sempre permitir que os alunos o completem sem as ter feito todas.
Mas depois não se queixem que temos uma sociedade funcionalmente analfabeta!

3 comentários:

Rita disse...

A formação profissional não constitui uma resposta para o insucesso escolar. O insucesso ultrapassa-se com outras medidas que não estas.
Beijocas

Rita disse...

A FP serve para dar resposta às necessidades do mercado.
Enquanto se confundirem estes objectivos nunca mais avançamos.

AnaCristina disse...

Ainda ontem, numa reunião intercalar, se falou de duas miúdas que tiveram negativa a Inglês em todo o Ensino Básico e agora no 10ºano andam às aranhas... Não conseguem passar do 3!!

Em conversa com elas hoje descobri que nunca ninguém lhes sugeriu a mudanças para Francês... Os maus resultados também passam pela informação que os miúdos não têm!!

Um abraço