28.1.06

Adolescência


Há dias, a minha irmã trouxe-me esta foto, onde estou com ela, com a nossa mãe e com a Boneca. A boneca tinha acabado de chegar para ela vinda dos States, onde a minha irmã tinha estado para ser operada ao coração, coisa que só viria a acontecer uns anitos mais tarde.
Quando ela me mostrou a fotografia, saltou-me imediatamente ao nariz o cheiro que esta boneca trazia, especialmente no cabelo, um perfume diferente.
A fotografia é a marca do nosso passado, mas a memória muito mais.

4 comentários:

Era uma vez um Girassol disse...

São os cheiros, os sabores, além das imagens que perduram nas nossas lembranças...Engraçado!
Ainda tenho comigo a minha primeira boneca de pentear. Tinha 11 anos quando ma ofereceram. Foi há meses toda restaurada: está linda!
Será que a minha neta vai gostar de brincar com ela?
Bjs

Vilma disse...

Também associo aos cheiros muitas recordações...! Linda esta foto! :)))
Também nevou para aí??

... disse...

Hoje descobri, na casa da minha avó, um cãozinho de plástico que me deram tinha eu para aí uns 3 anos...tem portanto mais de trinta anos, mas está em plena forma, embora sem cauda. Mas a simples visualização do cão trouxe-me à memória o cheiro do verão, nós todos pequenos a brincar na sala, os batidos de banana na batedeira de vidro, os vestidos de enfiar pela cabeça que a minha avó nos fazia, a divisão do tubo de smarties pelos quatro netos mais velhos...os pequeninos ainda não podiam. Estas lembranças estavam escondidas há muito.

Lavei o cão com detergente e dei-o ao meu filho, que delirou.

Um beijinho muito grande e obrigada por me fazer (re)lembrar todas estas coisas.

Adorei a foto.

Rute CS disse...

Lembro-me bem da boneca. A tia ainda tem a mesma expressão e a avó é parecida com o tio Joel (nunca tinha dado conta...).