1.11.05

1755


É com esta imagem de mundiconvenius.pt que me refiro ao tema irrecusável de hoje.
Interessante descobrir nas leituras que faço que o terramoto e sucessivo maremoto causaram na época uma enorme discussão filosófica sobre o papel da natureza e o de Deus por detrás da natureza, bem à semelhança (em ponto pequeno) do que se deu a propósito do Katrina e dos EUA. Frase simbólica dessa discussão é, para mim, a de Voltaire: "Lisboa está arruinada e dança-se em Paris".
Eu, que em 1969 experimentei uma amostrinha de terramoto, jamais consegui esquecer a sensação de estar por completo à mercê da natureza, de tentar caminhar e cair, de ver o roupeiro a ameaçar cair sobre mim, e sobretudo do ronco surdo que saía da terra.

5 comentários:

Ismael disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Ismael disse...

Em 1980 tb nos acores experimentei um terramoto. Era crianca, mas ficamos sem casa e percebemos todos que eramos, no fundo, muito pequeninos.

Vilma disse...

Era bem pequenina mas lembro-me bem desse terremoto de 1969...

Zica Cabral disse...

eu já tinha 18 anos e lembro-me lindamente do terramoto de 69. Mas estava a dormir e a dormir fiquei, só quando uma das minhas irmãs mais velhas entrou no quarto aos gritos é que acordei
ainda lhe disse para se ir embora mas ela fez-me levantar da cama rapidamente para irmos para o andar de baixo onde estavam os meus Pais. Eu estava socegada porque, como disse ao meu Pai, se esta casa resistiu ao terramoto de 1755 tb vai resistir a este
E resistiu......A casa em questão fica na R do Salitre mesmo ao pe da Av da Liberdade. Depois disso sentimos mais alguns e as rachas abriram mais um bocadinho mas nada de grave........

beijinhos
Zica

Heavenlight disse...

Estou a fazer um trabalho sobre este assunto. Poderia indicar-me a fonte desta fotografia?