19.11.05

A pérola

Sabem certamente como se forma uma pérola.
Num terrível acidente de percurso, uma tempestade, por exemplo, há uma pedrinha minúscula que entra dentro da ostra. Durante anos, a ostra vai fabricando uma substância nacarada com que envolve a pedra, a fim de diminuir o sofrimento causado por ela. Ao fim de, digamos, 15 anos, a pedra transformou-se numa belíssima e muito valiosa pérola.
O Pescador sabe que há pérolas lá em baixo. Mas chegar lá pode significar até a sua própria morte. Em sucessivos mergulhos de apneia, ele desce e procura. Aqui não está, não está ali. Finalmente, encontra-a. Cá está, a Pérola. Como a busca valeu a pena! A pérola vai agora ganhar todo o seu brilho, à luz do sol!

Esta é tua história, meu amigo Labaredas, e do Pescador que te encontrou.

3 comentários:

ervilha ascenso disse...

:)

Rubeus, o homem da razão (Labaredas) disse...

Estou muito agradecido pelo post a mim e ao Senhor dedicado. Está muito lindo e senti-me muito feliz por este retrato. Obrigado e um ósculo santo (lol) para a minha Irmã em Cristo, Eunice Cavaco, do Labaredas.

Avozinha disse...

Retribuo o ósculo santo. Chuuaaaccc!