29.11.05

Amor

Fui muito amada pelos meus pais, mas eles partiram.
Os meus irmãos amam-me, mas eles têm as suas vidas.
O meu marido ama-me, mas é um homem.
Os meus filhos amam-me, mas eles têm os seus próprios cônjuges e filhos.
As minhas netas começam a amar-me, mas elas pertencem ao futuro.
Os meus amigos amam-me, mas eles têm as suas famílias.
Resta-me o Tudo, o Amor Total, que me ama e me aceita de uma maneira absoluta, incompreensível e absurda. Que fez tudo por mim e que nunca, mas nunca me deixa só.
E Nele tenho tudo: amigos, netas, filhos, marido, irmãos e pais.
Que sensação esta, a de ser amada apesar de tudo!

6 comentários:

Caracoleta disse...

Obrigada pela tua visita.
Muitas felicidades para ti também.
Beijo!
Susana

Ana Rute Cavaco disse...

:)

JOINCANTO disse...

Grande Amor e grande "Post"!
Abraços Avózinha.

ervilha ascenso disse...

:)

Vilma disse...

Esse é o amor que está sempre presente! :)) Gostei imenso deste post, querida N.!

Patricia e Companhia Lda. disse...

Adorei esta mensagem

Tocou-me cá no fundo

beijocas

Patricia e melguinhas