10.11.06

A propósito de Ted Haggard

Ainda sobre o que a Voz escreveu ontem.
Quando, há 20 e tal anos, se deu o escândalo americano de vários tele-evangelistas envolvidos em fraudes e sexo, fiquei muito triste, envergonhada e desiludida. Foi o meu pastor à altura que me trouxe de volta ao essencial: a nossa fé não está nos outros cristãos, mas no Deus feito homem - Jesus Cristo.
Hoje, já nem pestanejo ao ler sobre o que se passou. Lamento muito, sim, por ele, mas mais ainda pela sua família. E pela sua igreja.
Virtudes da maturidade.

1 comentário:

Daniela Mann disse...

É verdade! De qualquer modo e ainda que não nos caiba a nós julgar quem é trigo e quem é joio, há uma diferença entre ser crente e ser salvo. O diabo também é crente e treme, aliás, ele conhece a bíblia, o céu e sabe perfeitamente o que estamos a perder cada vez que metemos o pé na argola! Foi um episódio lamentável, mas Pode ser que esta vergonha seja necessária para o dito pastor se converter verdadeiramente. Quando não aprendemos com as pequenas lições, a misericórdia de Deus permite grandes humilhações, como último apelo. Uma coisa destas tinha mesmo que vir à luz!
-----\\\\|//-------
------( @@)-------
---ooO--(_)--Ooo—
Bom fim-de-semana