6.11.06

Tradições de Novembro

O recente Halloween foi mais uma ocasião para pôr alguns pais (evangélicos) em transe, pela insistência dos filhos em mascarar-se de bruxa ou de fantasma e participar na festa da escola. Nada de novo, já sofri com isso pelo carnaval, quando os meus filhos eram pequenos.
Este ano, tinha acabado de traduzir (a pedido) um folheto contra o Halloween, quando me vi de repente, na escola, a ajudar uma colega a pendurar uma faixa que dizia "Happy Halloween"...
Fiquei a pensar que isto do Halloween tem, de facto, um paralelo na nossa cultura: não é coincidência ir-se aos cemitérios no dia 1 de Novembro e, em muito da província e não só, as crianças andarem na rua a pedir "Pão por Deus": "Pão por Deus / Fiel de Deus / Bolinho no saco / Andai com Deus". Penso que, de uma forma geral, a entrada na escuridão do outono faz-nos pensar mais na morte e nos que se foram.
Os evangélicos têm pavor destas festividades, por as atribuirem a Satanás. Até ficamos um pouco embaraçados quando verificamos que C. S. Lewis usa e abusa de feiticeiros e duendes e magia.
Esta minha amiga lamenta que não tenhamos importado antes a tradição da Acção de Graças. Mas nós temos uma celebração de colheitas e mais ou menos na mesma altura da dos americanos. É o S. Martinho, com a alegria pela produção da base alimentar tradicional portuguesa: o vinho e as castanhas.
Precisamos é de saber a quem os agradecemos.

5 comentários:

Filipa Lopes disse...

Eu também ajudei uma colega a pendurar um fantasma!E os miúdos apareceram todos mascarados.

vilma disse...

N: é como tu dizes: é preciso saber a quem agradecer! Assim, todas as festividades podem ser transformadas em Acção de Graças! :))

Adriana disse...

No dia 31/10 do ano passado, à noite, duas crianças tocaram-me à campainha. Quando lhes abri a porta gritaram: "um doce ou uma travessura". Fui apanhada completamente desprevenida. A princípio nem percebi bem do que se tratava. Depois, meio sem jeito, expliquei-lhes que não tinha doces. Na manhã seguinte, a minha caixa de correio estava coberta com uma pasta branca pegajosa…
Este ano comprei rebuçados.

Daniela Mann disse...

Adriana, dá-lhes maçãs que nunca mais te chateiam! De preferência reinetas!

Jónatas Lopes disse...

Tenho pena das crianças evangélicas...