2.1.07

2ª Razão Por Que Somos Contra o Aborto

O ABORTO É CONTRA A MULHER

Sejam quais forem os motivos que a originam, alguns permitidos por lei, qualquer interrupção da gravidez é uma agressão para a saúde física, mental e emocional da mulher. Sabe-se actualmente que qulquer mulher que aborta voluntariamente, mesmo nas melhores condições de assistência médica, tem um risco acrescido de lesões no aparelho genital, infertilidade, abortamentos espontâneoas posteriores, prematuridade em gravidezes ulteriores, entre outros. Mais difíceis de quantificar, mas não menos importantes, são as consequências ao nível da saúde mental, nomeadamente depressão, sentimentos de culpa, sentimentos de perda, abuso de substâncias tóxicas e mesmo suicídio. O Colégio da Especialidade de Psiquiatria do Reino Unido (Royal College of Psychiatrists) chamou a atenção, já em 1992, para uma das consequências da liberalização do aborto nesse país.
"Ainda que a maioria dos abortos seja realizada com base no risco para a saúde mental da mulher, não há justificação de natureza psiquiátrica para o aborto. |Pelo contrário|, coloca as mulheres em risco de sofrerem perturbações psiquiátricas, sem resolver qualquer problema dessa natureza já existente."
Por outro lado, a despenalização total do aborto, ainda que nas dez primeiras semanas de gravidez, em vez de valorizar a vontade da mãe da criança pode expô-la a pressões por parte de familiares, do pai da criança, da entidade patronal ou mesmo de profissionais de saúde (p.e. por um alegado risco de malformações no feto que muitas vezes não se verificam), no sentido de interromper a gravidez, mesmo contra a sua vontade. Quanto mais permissiva for a lei, maior é a probabilidade destas situações ocorrerem.

Dr. Jorge Cruz (médico)

1 comentário:

hadassah disse...

Plenamente de acordo.
Levantam-se homens a defender o aborto, alegando estar muito preocupados com as mulheres...

Do meu ponto de vista, é mais amigo da mulher o homem que a apoia e a encoraja a ter o filho, (contra todas as dificuldades)do que o que a leva a abortar...


Se algumas mulheres irão ter a vida "facilitada" ... muitas mais passarão a ter a vida "dificultada" pelas razões que a avozinha tão bem enuncia neste "post".

Outro engano: Queremos ser evoluídos! ... mas se analisarmos bem ... não é mais evoluída uma sociedade que "zela" por valores tão fulcrais, como o direito à vida de quem ainda se não pode pronunciar?


DVA